“Já voado visual na rota..”

Infelizmente muitas regras de tráfego aéreo não passam por um processo de interpretação e aplicação adequado fazendo com que alguns usuários pilotos e controladores de tráfego aéreo cheguem à conclusão bem diversa da pretendida pelo criador da norma. Um outro fator que contribui muito para isto está aliado ao fato de nós, no Brasil, manipuladores, aplicadores, intérpretes das normas não temos o bom e salutar costume de debatê-las, questioná-las. Discussões que trariam aperfeiçoamento das regras, quando não, mudanças significativas no nosso sistema de regras de trafego aéreo.

Analisemos agora uma regra que se encontra no AIP parte GERN item 3.3 .5

…os vôos IFR fora das rotas ATS publicadas nas FIR Brasília e Curitiba não deverão ser realizados em níveis inferiores ao ll0. Nas demais FIR o nível mínimo será o FL 080, exceto na região localizada então entre a fronteira com a Venezuela (FIR Maquetia) onde o nível será o FL 130. Tal exigência será dispensada se o piloto declarar, no item 18 do plano de vôo, já ter voado VFR no nível e rota proposta,obedecido o acima prescrito, com o seguinte modelo “RMK/ já voado VMC.”

Este final é realmente o fator complicador e tem feito com que muitos pilotos venham a navegar de forma totalmente insegura e perigosa – principalmente os novatos.

…Já ter voado VFR no nível e rota proposta ??? Isto significa que o piloto pode estar voando IMC abaixo de nível mínimo previsto na área ???

Fica difícil entender como um piloto voaria com segurança desviando-se de obstáculos abaixo da altitude ou nível mínimo em condições IMC.
 


Trabalhei um bom tempo como controlador de tráfego aéreo em uma localidade onde se prestava o serviço de controle de aproximação convencional.Era muito comum receber aeronaves voando na FIR abaixo do nível mínimo da FIR e ao questionar o piloto a respeito do nível e condições de vôo, preponderantemente as respostas eram nível abaixo do previsto e IMC, e em seguida sempre declaravam que já tinham voado VFR na rota antes.

 

PROFESSOR KALAZANS

O professor Kalazans é controlador de tráfego aéreo em São Paulo, piloto comercial, especialista em tráfego aéreo internacional, professor universitário de fraseologia, especialista em investigação e prevenção de acidentes aeronáuticos, professor de direito aeronáutico na Universidade Federal do ABC (UFABC), estágio operacional ACC, APP e TWR Nova Iorque (USA) – Advanced English Callan School (London UK) – English Advanced Level Course Premier College (London UK), Autor e Professor do curso Como passar no teste de proficiência da ICAO e Fraseologia de tráfego aéreo.

COMPARTILHE:

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on print
Print