Conheça mais sobre a hipóxia

A hipóxia é uma situação bastante conhecida aos pilotos que voam aeronaves pressurizadas ou a pistão em altitudes acima de 12.000 ft, já para entusiastas da aviação, o conhecimento sobre esse fenômeno se popularizou um pouco mais após o triste acidente do Boeing 737 da Helios Airways em 2005 na Grécia. Coincidentemente, a palavra hipóxia tem origem no idioma grego, significando pouco oxigênio.

Nesse texto conheceremos um pouco melhor essa ocorrência.

A hipóxia é o nome dado a situação na qual há uma redução na concentração de oxigênio no sangue arterial, nos tecidos do corpo ou no ar atmosférico. Existem 4 categorias de hipóxia, classificados por qual sistema no corpo afeta, porém todas apresentam os mesmos sintomas e efeitos, conhecer as distintas causas e sintomas pode ajudar significativamente a evitá-las.

Hipóxia hipóxica: categoria mais importante para pilotos, ocorre quando a pressão parcial do oxigênio (paO2) no sangue arterial é mais baixo que o normal. É comum pessoas na aviação informarem que ao subir na atmosfera a quantidade de oxigênio diminui, porém isso não é completamente correto, nos níveis que as aeronaves pressurizadas voam, o que diminui é a pressão parcial do oxigênio, não sua quantidade, isso ocorre em outras camadas da atmosfera apenas, acima das que os aviões voam.

Hipóxia hipêmica (anêmica) ou hipoxemia: ‘’quando a capacidade do sangue de levar oxigênio é reduzida e os níveis inadequados de oxigênio estão circulados consequentemente em torno do corpo. Pode ocorrer por anemia e uma quantidade diminuída de hemoglobina oxigenada, envenenamento por monóxido de carbono ou uso de determinadas medicações que podem alterar os receptores atuais em glóbulos vermelhos e afetam sua capacidade para levar oxigênio, incomum na aviação’’.

Fonte: https://enfermagemilustrada.com/os-tipos-de-hipoxia/

Hipóxia estagnante: ‘’diminuição sanguínea que impede o fluxo sanguíneo adequado aos tecidos, é uma deficiência no corpo devido a circulação pobre’’. Fonte: (https://enfermagemilustrada.com/os-tipos-de-hipoxia/. Algumas condições médicas podem levar a isso, porém pilotos são mais propícios a experimentar essa categoria se praticarem acrobacia regularmente devido à força G.

Hipóxia histotóxica: ‘’quando há uma incapacidade dos tecidos corporais de utilizar o oxigênio disponível, pode ocorrer por envenenamento por cianeto, monóxido de carbono, ingestão de álcool ou narcóticos’’. Fonte: https://enfermagemilustrada.com/os-tipos-de-hipoxia/

Os sintomas sentidos são praticamente iguais para aqueles sofrendo de hipóxia. Diversos sintomas são tão sutis que a pessoa pode não notar até ser tarde demais, essa ocorrência é a principal hipótese de diversos acidentes, na qual aeronaves ficaram voando por horas até caírem por falta de combustível.

Sintomas

  • Redução na capacidade de enxergar a noite
  • Folego curto ou dificuldade em respirar
  • Fadiga
  • Sensação de euforia (similar a estar alcoolizado)
  • Dor de cabeça
  • Perda de consciência
  • Sensação de falta de clareza ao pensar
  • Dificuldade em realizar tarefas mentais, como cálculos simples, lembrar de algo que acabou de acontecer ou informação que acabou de aprender.
  • Lábios ou ponta dos dedos com uma coloração azul.

Embora alguns sintomas sejam bem claros, a maioria das pessoas não suspeita imediatamente que a hipóxia está acontecendo quando começam a ter dor de cabeça ou bocejar (fadiga). Junto a sensação de euforia e pensamento confuso, a pessoa pode pensar que não tem nada de errado, tripulações que voam em altas altitudes devem se ater aos sintomas, mesmo em cabines pressurizadas ou com máscara de oxigênio.

A principal dificuldade em relação a hipoxia é reconhecê-la rapidamente.

Abaixo podemos ver o tempo de consciência útil em diversas altitudes, quanto mais alto for, menor o tempo para agir, portanto não hesite em pôr a máscara de oxigênio caso acredite que esteja sofrendo de hipóxia, ponha sempre a sua máscara primeiro e depois auxilie alguém caso necessário.

Procedimentos recomendáveis

Mantenha-se em condições físicas saudáveis e não fume.

Recomenda-se evitar o voo acima de 10.000 ft sem máscara a até uma hora, ainda menos acima de 12.000 ft, mantenha comunicação constante com o colega acima de 10.000 ft, pois estando ciente da condição mental do outro, pode-se detectar hipóxia mais rapidamente, possibilitando uma resposta mais adequada.

O treinamento em câmaras hiperbáricas é uma experiência excelente para entender perfeitamente como a hipóxia funciona, nos dois vídeos abaixo podemos ver como a capacidade mental de uma pessoa exposta a hipóxia diminui com a redução da pressão atmosférica local.

Referências (vale a pena ler e assistir!)

After Deadly Crashes, Pilots Group Warns of Hypoxia Risk

Hypoxia lulled pilot into fatal error

https://www.boldmethod.com/learn-to-fly/aeromedical-factors/hypoxia/

Os Tipos de Hipóxia

https://goflightmedicine.com/hypoxia/